quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Bolo Enrolado de Tangerina

Este bolo é facílimo de fazer...

1 - untar um tabuleiro rectangular com manteiga e passar farinha de trigo.
2 - pré aquecer o forno a 180º C.
3 - Os ingredientes são a olho, mas para seis ovos, mais ou menos 500 g de açucar e uma chávena de chá de sumo de tangerina e a raspa de duas.
4 - bater todos os ingredientes, juntar uma colher de sopa rasa de farinha e mexer.
5 - deitar a mistura no tabuleiro e levar ao forno durante cerca de 15 minutos.
6 - retirar e desenformar para um pano polvilhado com açucar; enrolar, passar para um prato e deitar mais sumo de tangerina por cima.
7 - decorar (apeteceu-me juntar kiwi cortado em pedaços).

Nota: se a massa ficar com cerca de 1 cm de espessura no tabuleiro (e não cresce) a parte de baixo fica mais crua e clara, dando a ilusão de ter duas camadas; pois, não tem...



11 comentários:

  1. Chamas-lhe bolo só para eu não poder dizer que não sei enrolar tortas, né????
    Está com um ar e uma cor divinos! O truque das duas camadas deixou-me fascinada...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Que efeito fantástico, mas meio quilo de açúcar é demasiado doce para mim :) Como o quivi!

    ResponderEliminar
  3. Ana, o dicionário refere "bolo de farinha entremeado de peixe, fruta ou compota", correspondente ao rocambole brasileiro. Como este é eu bolo-quase-pudim e foi enrolado, acho que o termo é mais rigoroso.

    ResponderEliminar
  4. Ameixinha, isto, para funcionar tem mesmo que ter uma base de seis ovos e meio quilo de açucar, senão, adeus textura...
    Uma alternativa para ainda assim ter esta textura "apudinada" é usar coco ralado em sustituição do açucar, por exemplo:

    6 eggs
    250 gramas de sugar
    250 gramas de côcô ralado
    uma pitada de farinha

    seguir os procedimentos e siga para bingo...

    ResponderEliminar
  5. Gostei do coco! Bingo só se for a feijões :)

    ResponderEliminar
  6. Cupido, tu, que raramente postas doces, agora deixaste-me de boca aberta e de olhos em bico com este bolo, torta, rocambole, ou lá o que lhe quiseres chamar...

    ResponderEliminar
  7. Uau linda e faço uma pequena ideia o sabor!!!Digo-te esta torta servida com tangerinas caramelizadas em licor de tangerina ou de laranja.Será que o kiwi é para cortar o doce????

    ResponderEliminar
  8. Risonha, eu tenho uma relação muito peculiar com os doces; quando era chavaleco fartava-me de fazer doces. De há alguns anos para cá e apesar de ser guloso, perdi muita da vontade de os preparar. Curiosamente, ontem, num fórum alguém levantou esta questão sobre a restauração:
    "Porque é que há chefes que levam 5 horas a fazer uma sopa de feijão e 5 minutos a fazer uma sobremesa?"
    Olha que esta questão é bem pertinente...

    Isabel, imagino bem esse acompanhamento, mas a opção do kiwi foi mesmo para dar umas notas de acidez (não acho piada nenhuma aos kiwis, mas tenho que reconhecer que eles, para além de serem decorativos, como absorvem facilmente sabores, aqui ficaram bem).

    ResponderEliminar
  9. Só falta o vinho do Porto a acompanhar! :)

    ResponderEliminar