quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

A Saga do Sável

Muito se poderia dizer sobre este peixito. (informação aqui).

Bem, nesta altura do ano eles andem aí, juntamente com as lampreias...

Gosto bastante de sável frito de cebolada, acompanhado com batatas cozidas, mas o melhor acompanhamento é sem dúvida uma açorda de ovas do dito...



12 comentários:

  1. Bem o primeiro pratinho Sável frito de cebolada pode ser para o almoço e o outro marcha com uma ligeireza ao jantar!!!Ai que açorda;)Fiquei foi com peninha do peixinho depois de desovar...morrem!!!Eu não sabia a história.Gostei de saber mais sobre este peixe que é mesmo um manjar dos Deuses.Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Eu nunca provei, mas fazia como a Isabel, um prato de cada vez :)

    ResponderEliminar
  3. Também nunca provei...mas não há como experimentar...mas essa açordinha é que ficou cá a fazer-me olhinhos!

    ResponderEliminar
  4. É um grande peixe, cada vez mais raro por aqui, embora vá aparecendo com regularidade em Vila Franca, Azambuja e Santarém.
    As ovas bem maduras, como agora estão são um manjar de reis, com os ovinhos enormes e deliciosos.

    Quanto às postas, gosto delas ainda bem mais finas qua as fotografadas, que aqueles milhares de espinhas não perdoam.... ;-)

    Amanhã às 8h publico uma proposta que talvez te motive.

    ResponderEliminar
  5. savel e uma delicia,e claro a açorda que o acompanha nao lhe fica atraz....
    bj

    ResponderEliminar
  6. Não é um peixe muito fácil de encontrar.
    Onde o arranjaste?

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Isabel realmente o peixe é muito bom.

    Ameixinha, não me estás a imaginar com um prato de cada lado e um garfo em cada mão, pois não? Lol, até teria piada... Estas variantes foram provadas num belo jantar - eu comi a versão com açorda, eh, eh :)

    Argas, a açorda é excelente...

    Luís, desde que bem fritas, as postas podem ter esta espessura; eu já provei a versão "fatia de fiambre" e também é uma delícia.

    Luciana, podes crêr...

    Miguel, efectivamente não é fácil de arranjar. Na peixaria é absurdamente caro. Este foi consumido num restô aqui do Porto (e a um preço simpático).

    ResponderEliminar
  8. Malvado!!! Que fotos tentadoras!

    ResponderEliminar
  9. risonha, lol. Eu gosto mesmo do raio do peixe...

    ResponderEliminar
  10. Pois, ainda na semana passada o provei acompanhado por uma açorda de ovas 'do dito' fabulosa.
    O peixe tem de ser cortado fino (com um cutelo) e ligeiramente frio.
    A açorda com as ovas do sável deve levar alhos e coentros.

    ResponderEliminar
  11. Eu alinhava já na versão da açorda de ovas com alhos e coentros... peixe frito é para mim uma tentação, mas será que tem assim tantas espinhocas?! Então fico com a açorda!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Gus

    Caro Amigo, quanto à existência de alhos na açorda, haverá dúvidas? Em relação aos coentros, não se lhes sentiu grande falta; da espessura das postas, uma excelsa fritura (sem queimar) permite que estas postas do fish possam ser magnanimamente degustadas. (já agora, um perdigão 2003 foi a cereja ao longo do bolo...)

    P.S. - (e não e chryseia), já que não postas, pelo menos, comenta...

    Grande Abraço.

    Ana, não tem assim tantas espinhas...

    ResponderEliminar