sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Quinta da Pellada | Quinta de Saes - Álvaro de Castro | Notas de um Jantar, by Gus

Notas de um jantar em Viseu unicamente com vinhos do Dão do produtor Álvaro de Castro... O mote foi o mítico Quinta da Pellada, Estágio Prolongado, 2000, que nunca havia provado.


 A partir desta escolha, o jantar foi um belo cabrito assado no forno e o alinhamento de vinhos foi este:

- Primus da Pellada, branco, 2007;
- Quinta de Saes, tinto, 2007;
- Quinta de Saes, reserva, Estágio Prolongado, 2007;
- Pape, 2007;
- Quinta de Saes, tinto, 2002;
- Quinta de Saes, tinto, 2001;
- Quinta da Pellada, 2000, Touriga Nacional 100%;
- Quinta da Pellada, 2000, Tinta Roriz 100%;
- Quinta da Pellada, 2000, Estágio Prolongado;
- Carrossel, 2003.




Foi toda uma torrente de emoções ao provar e beber tantos e tão diversos vinhos. Indiscutivelmente que o início do jantar com o branco primus pellada 2007, foi muito interessante, pela frescura e mineralidade do vinho.
Nos tintos brilharam o Saes (Estágio Prolongado) de 2007 com uma excelente RQP e o grande Pape 2007 ainda muito jovem e algo fechado, mas a revelar ser um grande vinho. Depois foi interessante provar os Saes, tintos, 2002 e 2001 que, sem brilharem, ainda revelaram alguma juventude digna de registo. Posteriormente, abriram-se o touriga nacional 100% e o tinta roriz 100% a revelarem ser uns vinhos interessantes que, sem deslumbrar, mostraram acidez e estrutura bem interessantes para vinhos com dez anos. Todavia, os 'reis da noite' acabariam por ser o inevitável Estágio Prolongado 2000 que realmente, para um vinho com dez anos, tem um nariz, uma frescura, acidez e estrutura fantásticas e um Carrossel 2003 que é realmente um grande vinho, absolutamente elegante e com um final interminável!

Bela experiência!

Sem comentários:

Publicar um comentário