terça-feira, 15 de julho de 2008

Bacalhau na "Patusca"

Uso algumas vezes este forno de alumínio, que permite fazer muitas coisas, como asar batatas, castanhas em muito pouco tempo, fazer umas torradas optimas, etc.

Este jantar rápido foi assim:

Lombo de bacalhau, batatas novas com pele, alho, cebolas, pimento e azeite dentro do tabuleiro; ligar a resistência superior e ir virando as batatas e deitando azeite no bacalhau para não secar. Ao fim de meia hora está feito; acompanhei com alface temperada com azeite e flor de sal, sem mais nada.
Simples, rápido e acima de tudo, muito saboroso (e a cozinha nem aqueceu como aquece quando ligo o forno "normal").



6 comentários:

  1. Eu já tive uma Patusca, sim sr. Usei-a até dizer chega, era uma das minhas melhores amigas!
    Este bacalhau está de estalo, não sei se da Patusquinha se do próprio bacalhau...
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Não sabia que esse ajudante se chamava Patusca. Estou a ver que é uma boa aquisição. Essas batatinhas novas tiram-me do sério. Que delícia ;)

    ResponderEliminar
  3. Cupido se é o que estou a pensar eu tive um forno desses que até fazia bolos.Acho que se chamava cloche (não sei se é assim que se escreve).Mas estou como a anna não sei se foi da cloche se dos ingredientes ficou com aspécto estrondoso.Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. adorava fazer comer na patusca ,mas a minha á muito tempo que na sei do fio,o teu bacalhau está divinal

    está quase o dia 24 de julho ;o)

    jinhos

    ResponderEliminar
  5. Uso a patusca na casa do Alentejo, é uma aliada 5 estrelas.

    Batatinhas novas e lombo de bacalhau, hum.... que bem que sabe!

    Bj

    ResponderEliminar
  6. Realmente a desiganação mais correcta será cloche, mas como sempre lhe chamei "patusca", habituei-me.
    Belinha, falta uma semana, já estou a pensar no jantar de aniversário. eh eh eh.

    ResponderEliminar