quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Centésima Trilogia (sobremesa inside)

Ao fim de cem semanas trilógicas com a Ana e o Luís, achámos por bem fazer um jantar virtual, ficando eu encarregado de sugerir os vinhos e fazer a sobremesa.

O jantar é simples, com três pratos, a saber:

Cogumelos fritos, de entrada;
Polvo no forno, com morangueiro
e a minha sobremesa.

A escolha do vinho para a entrada foi simples: Espumante Murganheira Reserva Bruto. Bebe-se uma flute antes e durante os cogumelos, agrada e é como uma preparação para o que vem a seguir, o polvo. 

Para o polvo, escolhia um branco do Dão, um Encruzado da Quinta da Fata, talvez de 2006, que deve estar em muito bom nível para lidar com o morangueiro de cantanhede e a malagueta olisiponense.

Depois, propunha uma suave transição: uma fatia de queijo de ovelha (e o Fata iria continuar a brilhar) e uma simples maçã, que nesta coisa de pós-prandiais, acho que quando se entra no doce, não se sai, logo, depois do prato, queijo, com o vinho, um tira gosto, como se diz no Brasil e só depois os doces.



E a minha proposta de sobremesa tem tanto de simples como de provocante, sabendo eu que a Ana não é adepta de massa folhada e o Luís detesta chocolate "cozinhado". Cortei uns palitos de massa folhada e levei ao forno a dourar.



Entretanto tinha feito um creme de leite condensado cozido com gema de ovo (a chamada baba de camelo) e um outro de chocolate com manteiga e gema de ovo (a chamada mousse de chocolate sem o ser). Quando tirei os palitos de massa folhada do forno, meti lá amêndoa laminada a torrar ligeiramente. 


Depois foi só rechear os palitos com os cremes, com e sem amêndoas, formando trios de folhados.



No fim, empratei, deixando um pequenino com chocolate para a Ana (em cima) e dois normais, para mim e para o Luís (o dele está à direita, já que o da esquerda tem chocolate a assomar). Depois era ir tirando e adivinhando e falando destas cem trilogias e das que hão-de vir. Com um bom Moscatel Roxo 1998 da JMF, fresco e capaz de acompanhar bem a sobremesa. 


Fotos dos vinhos escolhidos :)



4 comentários:

  1. E acabámos em beleza, docinhos como só nós sabemos ser...
    Gostei da maçã do tira-gosto...
    E reclamando (seria de estranhar se não reclamasse): porque é que o pequemino é para mim??? Querem lá ver!!!
    E agora? Mais virão!
    Parabéns a nós.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns por esta viagem "centenária" :) vocês são uma inspiração! :)

    ResponderEliminar
  3. Ai que coisinha boa, ainda por cima com a atenção personalizada de não terem chocolate no recheio!
    Teriam marchado e lá se iam os gramas perdidos em laboriosas semanas esfaimadas e quilómetros palmilhados.
    Tenho de ir à busca dos vinhos, dos quais só conheço o Moscatel Roxo (A JMF teve a feliz lembrança de me enviar uma "amostra"). Muito bom!

    ResponderEliminar