sexta-feira, 6 de abril de 2012

Tarte de Requeijão [ou a arte do folhelho]



Estas trilogias das quartas feiras com a Ana e o Luís são sérias, naturalmente, mas ao mesmo tempo, muito divertidas e didácticas. E na #73, a do requeijão, a Ana apresentou uma tarte que não sendo totalmente tarte por não ter a massa de base, tinha um aspecto verdadeiramente tentador (fazia folhelhos e tudo). Claro que tinha que a ensaiar, com pequenas variações.

1 requeijão de ovelha
200g de açúcar
200 ml de natas
7 ovos
raspa de um limão [lavado]

Esmaga-se o requeijão com um garfo e envolve-se com o açúcar. Juntam-se as natas e os ovos e bate-se bem. Junta-se a raspa de um limão e envolve-se. Deita-se a mistura numa forma de tarte de fundo amovível, untada com manteiga e forrada com papel vegetal e leva-se ao forno médio durante cerca de meia hora (caso comece a dourar demasiado, proteja-se com filme de alumínio). Desliga-se o forno e deixa-se arrefecer (a Ana deixou a arrefecer no forno, eu também e passado um bocado a minha tarte estava mais que dourada - fica-se a saber que os fornos são como os chapéus: há muitos e não são todos iguais - pelo que a deixei acabar de arrefecer ao ar livre). Desenforma-se e serve-se. 


Gostei. Simples e fácil de fazer, vale a pena experimentar, já que é muito boa :)


3 comentários:

  1. Concordo em absoluto que as trilogias das quartas feiras são sérias mas divertidas e sempre pedagógicas... basta ver a conclusão que tiraste sobre os fornos...
    Boa de verdade esta tarte! Tiveste olho e bom gosto para a catrapiscar...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. não resisto,vou experimentar com um requeijão da serra!

    Carlos Soares
    wineofus.blogspot.com

    ResponderEliminar