domingo, 27 de Janeiro de 2013

Pai Abel 2010 e o Pastel de (bacalhau com) Nata

2009 foi um belo ano para brancos e foi o ano da primeira edição do Pai Abel de que tinha dado nota aqui. Um ano depois, temos a segunda edição dum vinho que, para mim, é uma outra forma do Mário Nuno vestir os seus brancos de topo. É um vinho de guarda, muito especial, porque é um vinho com raça, com carácter, feito para brilhar à mesa e muito diferente dos outros brancos de topo portugueses. Está mais afinado que o garrafeira branco do mesmo ano e naturalmente está mais do que apto a ficar uns anos a bem evoluir na cave, mas já dá uma bela prova. O que sobrava ao 2009 em elegância, sobra a este em garra. É sempre um prazer beber vinhos tão bem feitos e acima de tudo, com alma. 


Estive alegremente a provar o vinho com uma brincadeira à volta duma criação genial dos chefs Dalila e Renato Cunha, do Restaurante Ferrugem em Famalicão. O pastel de (bacalhau com) nata, servido como entrada no restaurante e que agora, graças a uma parceria com o bacalhau Pascoal, está disponível, congelado e em embalagens de quatro, na chamada moderna distribuição. Já experimentei e só posso dizer que é muito agradável, desde que se prepare no forno (ou se tenha um microondas xpto). 

Usei massa folhada de compra e fiz uma brandade after Escoffier próxima desta que o Luís apresentou. Comecei por escaldar uma posta de bacalhau, limpei-a de pele e espinhas e fui trabalhando com a colher de pau e um garfo e juntando azeite e leite em alterne, até obter uma papa macia e homogénea. Apenas adicionei um dente de alho picado (porque como já dizia o saloio saul, o bacalhau quer alho) e um pouco de mistura de pimenta moída. Depois meti o forno a aquecer aos 250º C enquanto forrei forminhas de alumínio com massa folhada. Recheei-as com a brandade e levei ao forno até alourar. Servi os pasteis mornos :)


5 comentários:

  1. Ainda não provei... fico à espera que me mandes 1 (lol!).
    Aos poucos a massa folhada vai conquistando pontos.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Devo ser masoquista!De dieta, e sempre a espreitar estas comidas deliciosas... Que bem que ia agora um pastelinho destes...

    ResponderEliminar
  3. Pai Abel é excelente! E a comida também acredito seja boa! Parabéns pelo blog.

    ResponderEliminar
  4. Lindo!
    Ah! que coisa boa é cozinhar (sendo "cozinhar" exactamente isto)

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Amândio,

    Conheci o seu cantinho através do Luís. Obrigada por sugestões tão boas e bon guia para escolha de vinhos. O meu marido de certeza que virá visita-lo ...

    Até breve
    Paula

    ResponderEliminar